TRÍDUO PASCAL 2019 Missa Vespertina da Ceia do Senhor

A Quinta-feira Santa é o dia em que celebramos a instituição da Eucaristia. Escrevendo aos Coríntios, São Paulo dá uma amostra de como deve ser celebrada, para que possa eliminar as ambigüidades que nem sempre percebemos ao participar da Ceia do Senhor.

Acontece neste dia a cerimônia do lava-pés, repetindo o que Jesus fez aos apóstolos, mostrando-lhes que, como Ele, o cristão veio para servir. Com esse ato consciente, Jesus sela a ideia de que Deus é o servidor da humanidade. Fazendo-se servo, torna senhores os seus, mas senhores enquanto conscientemente lavam os pés uns dos outros.

O texto de 1Cor 11,23-26 é o primeiro escrito do Novo Testamento que trata da Eucaristia. Esta é celebrada dentro de um contexto bem preciso, o da comunidade de Corinto, com todos os seus problemas e divisões entre ricos e pobres, fortes e fracos.

Os versículos proclamados nesta celebração contemplam basicamente a narrativa da instituição da Eucaristia. São Paulo(cf. 1Cor 11,23-26) afirma tê-la recebido do Senhor e transmitido às comunidades coríntias. A Ceia do Senhor está vinculada a um fato e data históricos – à noite em que o Senhor foi entregue. Essa noite é mais importante do que a noite da saída do Egito, celebrada na ceia pascal judaica, e se reveste de caráter pascal insuperável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *